Pedagogia das Sementes


Sobre liberdade
Patentes sobre a vida e as novas biotecnologias são as ferramentas atuais do imperialismo, e são uma parte central da “constituição” global chamada de regras de livre comércio da OMC (Organização Mundial do Comércio) na forma de Direitos de Propriedade Intelectual Relacionados ao Comércio (TRIPs). A frase "Relacionado ao Comércio" teve que ser fortemente vinculada à propriedade intelectual precisamente porque a propriedade intelectual não tem lugar em um tratado comercial e as patentes não deveriam ter sido estendidas para cobrir formas de vida como estavam sob a Lei 27.3 (b) do TRIPS que obriga os países patentear formas de vida, em particular microrganismos e plantas e animais geneticamente modificados. Essas regras e leis foram feitas por e para empresas. Como um porta-voz da Monsanto afirmou sobre a elaboração do TRIPs, “nós éramos o paciente, o diagnosticador, o médico”.
Patentes de vida são um sistema de controle total. Eles permitem que as corporações reivindiquem a propriedade sobre formas de vida - microorganismos, plantas, animais. Eles permitem que as empresas definam os atos de guardar e compartilhar sementes como “crimes de propriedade intelectual”. E permitem que o crime da biopirataria - o roubo do conhecimento tradicional e da biopirataria seja tratado como um direito.
Uma patente é um direito exclusivo de possuir, fabricar, vender, produzir e usar um produto patenteado.
Uma patente de semente implica que um agricultor que guarda sementes é um “ladrão de propriedade intelectual”. Mas isso significa mais. Um sistema no qual a semente se tornou um monopólio corporativo, um sistema no qual algumas empresas controlam o fornecimento de sementes é, na verdade, um sistema de escravidão para os agricultores. Onde a liberdade da semente desaparece, a liberdade dos agricultores desaparece.
A Revolução Verde foi um exemplo da destruição deliberada da diversidade. As novas biotecnologias estão repetindo e aprofundando essas tendências, ao invés de revertê-las. Além disso, as novas tecnologias em combinação com monopólios de patentes que estão sendo empurrados por regimes de direitos de propriedade intelectual no GATT / OMC e outras plataformas de comércio estão ameaçando transformar a diversidade de formas de vida em mera matéria-prima para a produção industrial e lucros ilimitados. Eles estão simultaneamente ameaçando a liberdade regenerativa de diversas espécies e a economia livre e sustentável de pequenos camponeses e produtores que se baseia na diversidade da natureza e na sua utilização. A semente, por exemplo, se reproduz e se multiplica. Os agricultores usam a semente tanto como grão quanto para a safra do próximo ano. A semente é grátis,tanto no sentido ecológico de se reproduzir, quanto no sentido econômico de reproduzir o sustento dos agricultores. Essa liberdade de sementes é, entretanto, um grande obstáculo para as empresas de sementes. Se o mercado de sementes deve ser criado, a semente deve ser transformada materialmente, de modo que a reprodutibilidade seja bloqueada e seu status tenha que ser alterado legalmente, de modo que, em vez de ser propriedade comum das comunidades agrícolas, se torne propriedade privada patenteada da Seed Corporation. 

http://www.navdanya.org/site/living-seed/seed-freedom
Banco de sementes
Um banco de sementes armazena sementes, de modo a evitar que certas culturas desapareçam, assim, no caso de uma cultura ser destruída em todos os outros lugares, ainda existirão sementes dessa cultura para plantio. Os bancos de sementes também podem ser uma opção para agricultores familiares que desejam ser independentes em relação às empresas produtoras de sementes, produzindo suas próprias sementes de qualidade e conservando as sementes nativas, conhecidas como sementes crioulas.

Sementes crioulas
“As sementes crioulas são todas as possibilidades que você tem de multiplicação de qualquer vegetal seja através de grãos, de uma rama, folha, flor, fruto, da própria raiz, do caule. As sementes crioulas são todas as formas possíveis de multiplicação dos vegetais, inclusive, na própria Via Campesina e nas organizações sociais a gente tem construído que as sementes crioulas também abrangem toda forma de reprodução de vida, que possa possibilitar a vida, inclusive dos animais, dos polinizadores, dos microorganismos que são tão importantes também para que no futuro a gente possa garantir uma alimentação saudável, diversificada e de qualidade”.

Gilberto Schneider

Entrevista completa:
https://www.brasildefato.com.br/2020/05/24/saiba-o-que-e-semente-crioula-e-entenda-a-sua-importancia


Muvuca
A muvuca é um coquetel de sementes que são plantadas de uma só vez. Milho, feijão, urucum, caju, marupá, angico, aroeira-verdadeira, jerivá, ipês, copaíba, mulungu, xixá, buriti, bacaba, baru, açaí, angelim, etc. Uma muvuca tem cerca de 90 quilos de sementes de até 120 espécies para cada hectare que será plantado.
A mistura de sementes agrícolas e florestais que compõe a muvuca segue a lógica da sucessão florestal. Mistura de sementes nativas e de adubação verde com areia que forma um insumo homogêneo propício para a formação da estrutura da floresta, a muvuca consegue colocar o dobro ou até dez vezes mais árvores por hectare e com metade do custo do que seria um plantio com mudas.
Para plantar e ter sucesso na restauração da área a longo prazo é preciso integrar espécies de ciclo curto, médio e longo. A alta densidade de árvores jovens e adubos verdes que tem sido observada nos estudos após a semeadura da muvuca cria um microclima úmido e protegido do sol e do vento para as sementes que vão germinando. A proximidade favorece a interação entre microorganismos presentes nas raízes das diferentes espécies e que complementam suas necessidades nutricionais, contribuindo para a vida e fertilidade do solo.

Hibridização
É a polinização forçada entre espécies diferentes, gerando um ser híbrido com características desejadas de ambos os “pais”. O surgimento de um híbrido não tende a acontecer espontaneamente na natureza, suas sementes não são reutilizadas e o agricultor deve comprar as sementes todo ano. A semente híbrida não é estéril, mas gera uma planta de nível inferior.

Organismo Geneticamente Modificado
OGM é um organismo que foi modificado geneticamente mas não recebeu nenhuma região de outro organismo.







Transgênicos
Um transgênico é um organismo que possui uma sequência de DNA (ou parte do DNA) de outro organismo, que pode até ser de uma espécie diferente.

Agrotóxicos, defensivos agrícolas, pesticidas, praguicidas, biocidas, agroquímicos, produtos fitofarmacêuticos ou produtos fitossanitários
São designações genéricas para os vários produtos químicos/veneno usados na agricultura.

Bolas de sementes/seed bombs São pequenas bolas feitas com argila, compostos orgânicos, sementes e água, que servem para semear flores, frutas e outras plantas, em terrenos baldios, praças, beira de estradas e áreas sem vegetação, ou mesmo para cultivo.

Revolução Verde
Refere-se à invenção e disseminação de novas sementes modificadas geneticamente e práticas agrícolas que permitiram um vasto aumento na produção agrícola a partir da década de 1960 nos Estados Unidos e na Europa e, nas décadas seguintes, em outros países. É um amplo programa idealizado para aumentar a produção agrícola no mundo, onde o capital é o único meio de justificativa  para desmatar florestas por meio do uso intensivo de insumos industriais, agrotóxicos, mecanização e redução do uso de mão-de-obra, intoxicação da humanidade e destruição do planeta. Um projeto de poluição de rios, solos,  destruição da fauna e flora e responsável pelo adoecimento da polulação mundial.

Dispersão de sementes
é o movimento ou transporte de sementes para longe da planta-mãe. O mecanismo de dispersão de sementes poderiam ser definidos como os meios pelos quais a espécie vegetal (semente) tenta "conquistar" novas áreas. Essa capacidade de distribuição aleatória da germinação no espaço, conferida pelos mecanismos de dispersão, seria o fator fundamental da heterogeneidade das populações vegetais. essa heterogeneidade, por sua vez, teria sido o fator mais importante na manutenção e na expansão dos vegetais sobre a Terra. 
Mirmecocoria é o nome dado à dispersão feita por formigas; Ictiocoria é a dispersão realizada por peixes;
Saurocoria é aquela realizada por répteis;
Ornitocoria é o nome dado à dispersão efetuada pelos pássaros; Mamaliocoria é a dispersão feita por mamíferos;
Quiropterocoria é a dispersão por morcegos.
Anemocoria dispersão é através do vento;
Hidrocoria Dispersão por meio da flutuabilidade na água e transporte pela correnteza;
Epizoocoria dispersão através dos pelos de animais, aves e superfícies que fazem delas se fixarem.
Barocoria Utilização do peso para que as sementes se desprendam e se precipitem da progenitora por meio da força da gravidade.












Mark
joelsonbugila@gmail.com